Crítica do excelente Identidade

Várzea grande, 17 de junho de 2008. 11:45PM


...mais um post inútil...

Como disse no post anterior, não sei bem qual foi a razão do não funcionamento do servidor BLOGGER. Essa é a 1°vez que vejo isso acontecer. Acredito que a falha possa ser decorrente do trabalho do pessoal que cuida da manutenção. Vai entender...

Não escrevi muito ontem a noite porque não estava passando bem. Digo, minha cabeça doía um pouco... Não sei se era o inicio de uma febre. Hoje estou melhor. Depois de ter tomado alguns antibióticos, tudo parece voltar ao normal. Ontem assist boa parte do filme SWEENEY TOOD, dirigido por Tim Burton. Gostei muito do trabalho de desenho dos cenários (como o enredo se passava no fim do século 19, numa sujesmunda Londres, boa parte dessa atmosfera foi reproduzida com a ajuda de computação gráfica – CGI). Sobre o elenco principal, nem é preciso muitos comentários (foi muita sorte do cineasta ter a disposição atores de grande reconhecimento como Alan Rickman e Timothy Spall). Posso ser exagerado, mas, entre Johnny Deep e Emile Hirsch (NA NATUREZA SELVAGEM) na disputa pela vaga de melhor ator no Oscar, minha preferência era o jovem Hirsch, apesar do trabalho mais-que-consistente do eterno Edward Scissorhands.

Ok vou deixar para comentar sobre esse filme em uma próxima ocasião. Já esta tarde, preciso ir dormir. De qualquer forma, tenham todos (e todas) uma excelente quarta-feira, fique com Deus, e até mais.

Escutando enquanto escrevo: “romance no deserto” – interpretado pelo conhecido e talentoso Raimundo FAGNER.



Dica (in) útil de filme para hoje (ou qualquer outro dia)
IDENTIDADE (identity) EUA, 2003.

Aos poucos, o diretor James Mangold vai fazendo valer a velha e eficiente ideia “devagar se vai ao longe”, tanto que os dois últimos filmes do cineasta estavam na seleta lista do Oscar: JOHNNYe JUNE (indicado na categoria melhor ator –Joaquin Phoenix; e vencedor do premio melhor atriz – Reese Witherspoon) e o recente remake OS INDOMAVEIS (indicado em algumas categorias técnicas). Uma característica bem marcante na filmografia de Mangold é a diversidade de gêneros com que o sujeito já trabalhou – diga-se de passagem, muito bem (o policial COP LAND e o premiado GAROTA, INTERROMPIDA são bons exemplos). Por mais que o longa IDENTIDADE tenha todos os trejeitos dignos dos grandes filmes do gênero suspense-terror; um elenco famoso porem, mediano acima da media, um roteiro enxuto e bem resolvido (com direito ao final inesperadamente inesperado), ainda assim não teve um aparente sucesso entre o publico (esse fato mudou um pouquinho quando do lançamento em dvd).

Através das memórias sobre a infância de um homem com problemas mentais, prestes a ser julgado sob a acusação de múltiplos homicídios, os médico-advogados do réu tentam buscar as razoes iniciais que o transformaram. Entre relatos gravados pelo psiquiatra responsável, o principal acusado narra um interessante e estranho fato ocorrido durante uma noite, em um distante e isolado motel no meio de uma rodovia. Devido a forte chuva, varias pessoas que passavam pela interditada estrada, forçadamente precisaram parar no local: Ed., um ex-policial; Paris, uma prostituta; Caroline Suzanne, uma atriz de TV esquecida; um oficial de justiça junto com um detento com ordem de transferência (respectivamente, Ray Liotta e Jake Busey); um casal junto com o pequeno filho e outro recém-casado. Logo depois de todos serem recebidos pelo impaciente dono do motel (John Hawkes), inexplicavelmente, um a um dos hospedes começam a serem assassinados de forma brutal. Com o passar dos minutos todos começam a desconfiar que o culpado possa ser qualquer um dentre eles.

Taí um filme de terror-suspense que merece uma necessária atenção – sem contar que o estilo proposto tanto no visual quanto no enredo remete aos bons momentos dos “clássicos” B do gênero. Aproveite e descubra.

Identity
Suspense
87 minutos
2003
Dirigido por: James Mangold
Elenco:
john cusack, Ray Liotta , Amanda Peet , John Hawkes , Alfred Molina, Clea DuVall, John C. McGinley, William Lee Scott, Jake Busey, Pruitt Taylor Vince, Rebecca De Mornay






trailer original de cinema:




nota para o filme: 8.5

feito por Jennis Alves Walker
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...