Crítica do ótimo drama de guerra A Conquista da Honra


Varzea Grande, 27 de junho de 2008. 01:00am


...mais um post inútil...


Como tinha dito a vocês ontem, hoje tive a oportunidade de visitar pela 1° vez o teatro da universidade federal, em Cuiabá (cidade ao lado e lugar onde meu irmão é acadêmico de Musica). Nunca tinha visto a apresentação de um coro musical... Para impressão inicial gostei bastante da experiência. Entre os participantes estava meu irmão cantando num grupo de aproximadamente 30 coristas – no caso ele entra com a voz de baixo (são três as classes de voz entre os homens: baixo, barítono e tenor). O pai de um colega de classe do meu irmão disse algo ao mesmo tempo serio e engraçado: “para escutar musica de qualidade ninguém tem coragem de gastar 5 ou 10 reais...mas se tiver um show do Amado Batista o povo faz QUESTAO de pagar até 3 vezes mais esse mesmo valor(obviamente nao desmerecendo o trabalho desse artista). Vai entender...”


Testei ontem um dos links daquele site que tinha falado por aqui ontem (escolhi o filme PERDIDOS NA NOITE[midnight cowboy] – oscar de melhor filme e diretor pelo ano de 1969). Por enquanto tudo esta funcionando. Conforme vou testando alguns links, vou passando a vocês alguns. Agora tenho de ir...ja esta um pouco tarde. Tenham todos (e todas) uma excelente sexta-feira (mais um fim-de-semana chegando!), que Deus os proteja e até mais.












Dica (in) útil de filme para hoje (ou qualquer outro dia)
A CONQUISTA DA HONRA (flag of our fathers). 2006



Poderia uma simples imagem ter o poder de mudar uma determinada situação? No caso de três jovens combatentes de guerra, uma única fotografia trouxe profundas transformações que marcariam para sempre suas vidas. A historia do famoso retrato mostrando 6 homens levantando em solo inimigo uma bandeira norte-americana, durante a importante batalha na ilha vulcânica de Iwo Jima, no Japão, na época da 2° guerra mundial – e o que sucedeu após o ocorrido – é o motor principal de A CONQUISTA DA HONRA (logo após assistir esse filme fica uma incomoda pergunta: Qual foi o infeliz que colocou essa tradução?), ótimo longa produzido por ninguém menos que Steven Spielberg (muito familiarizado com o tema) com direção do eterno “Dirty Harry”, Clint Eastwood. Acertadamente narrando o sangrento conflito tanto sob a ótica dos vencedores quanto dos perdedores (aguardem minha indicação para o filme CARTAS DE IWO JIMA, que é ainda melhor que esse), a dupla Eastwood-Spielberg consegue entregar um imponente trabalho de notável repercussão em 2006.apesar de não faltar cenas de combate – que por acaso, lembram O RESGATE DO SOLDADO RYAN – o grande foco do roteiro é acerca do trauma vivido pelos três jovens sobreviventes, não por terem visto ou sofrido barbáries pelas mãos do inimigo mas sim, por estarem recebendo condecorações devido a ações que pouco (ou nada) tiveram ligação. Resumidamente, o longa nos faz refletir sobre o heroísmo por as vezes, forçado. Vale dar uma conferida.


Ação, Drama, Guerra
132 min.
Warner Bros.

Diretor(es): Clint Eastwood

Elenco: Ryan Phillippe, Jesse Bradford, Adam Beach, John Benjamin Hickey, John Slattery , Barry Pepper, Jamie Bell , Paul Walker , Robert Patrick, Neal McDonough, Melanie Lynskey, Tom McCarthy¹, Chris Bauer , Judith Ivey, Myra Turley













trailer final de cinema:






nota para o filme: 8.0


feito por Jeniss Alves Walker
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...