Miranda Priestly Usa Prada




dica (in) util de filme para hoje (ou qualquer outro dia) :


O DIABO VESTE PRADA (the devil wears prada)





Por poucas vezes, o cinema mostrou historias que tinha como pano de fundo chique universo das passarelas, da alta costura, do mundo da moda. Nem sempre o que saía (cinematograficamente falando) tinha alguma relevância (cito o idiota ZOOLANDER e o regular PRET-A-PORTER).

Isso começou a mudar depois que a produtora Wendy Finerman (no currículo êxitos como FORREST GUMP e STEPMOM) adquiriu os direitos autorais de um livro bem interessante (pouco tempo depois se tornou best-seller). No enredo original, a trama segue uma pequena passagem da vida profissional de uma jovem recém formada em jornalismo, Andy Sachs (Anne Hathaway) – chamada para trabalhar na mais popular revista sobre moda dos EUA, RUNWAY. Apesar de não estar exercendo uma função sem contexto algum com a profissão que aprendeu na faculdade, alem de não entender absolutamente NADA sobre moda, Andy tenta se manter no emprego já que trabalhar na revista pode significar uma grande ajuda para uma futura chance em um jornal de renome. A dificuldade inicial é exatamente MANTER-SE NO EMPREGO, pois trabalha diretamente como assistente da editora-chefe da revista, a lendária Miranda Priestly (Meryl Streep). Sisuda, perfeccionista e esnobe, Miranda aproveita cada chance que aparece para dar “puxões de orelha” em Andy – essa de tanto sofrer na mão da chefe, aos poucos vai aprendendo sobre esse “admirável” ambiente profissional, usando de muito esforço e da ajuda de um antigo funcionário (Stanley Tucci)







O DIABO VESTE PRADA ganha muita força devido ao bom trabalho de transposição as telas pelas mãos da roteirista Aline Brosh McKenna (seu trabalho mais recente foi a comedia VESTIDA PARA CASAR). Os mais conhecidos dizem que o livro é baseado nas experiências reais vividas por uma ex-assistente da editora-chefe da revista VOGUE (!) que, durante anos, teve de aturar a falta de consideração da patroa (ao menos a pessoa a que a o enredo do filme se inspirou – assim como a protagonista – retirou valiosas lições sobre tratamento pessoal dentro de um ambiente de trabalho). A direção segura de David Frankel (responsável por alguns episódios do famoso seriado SEX AND THE CITY) e o bom elenco coadjuvante também colaboram para o bom resultado (Emily Blunt esta muito bem no papel da irritante colega de trabalho da personagem vivida por Anne Hathaway, jovem e talentosa). Vale destacar também destaque para o figurino impecável do longa (creio que muitas mulheres devem ter suspirado com diversos e caríssimos modelos e marcas de roupas e adereços em geral... J). Contudo, a consideração mais especial do filme fica pela excelente atuação da sempre formidável Meryl Streep, no papel de Miranda Priestly (com essa atuação a atriz conseguiu sua 14° indicação ao Oscar!!!). Há muito tempo que a atriz não entrega um desempenho tão comentado e merecidamente elogiado. Com seu talento (e com a ajuda do roteiro, é claro) ela consegue construir uma vilã extremamente arrogante e de difícil compreensão (aos poucos vão se revelando os motivos da frustração pessoal). Do lado de lá da telinha, uma antagonista carismática como poucas. Do lado de cá, alguém que dificilmente gostaríamos de ter por perto (ou não!).





Sucesso de publico e critica do ano de 2006(o figurino de “encher os olhos” também foi indicado pela academia), O DIABO VESTE PRADA, apesar do apelo praticamente feminino não deixa de ser também um filme para outros públicos (ou não!). Muito bem recomendável.




Comédia, Drama 109 min. Fox Film Diretor(es): David Frankel Elenco: Meryl Streep, Anne Hathaway, Emily Blunt, Stanley Tucci, Simon Baker , Adrian Grenier, Tracie Thoms, Rich Sommer, Daniel Sunjata, David Marshall Grant, James Naughton, Tibor Feldman, Rebecca Mader, Jimena Hoyos, Gisele Bündchen













trailer original de cinema:












nota para o filme: 7.5


feito por Jeniss Alves Walker
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...