Melissa P: Uma menina apressada


Várzea Grande, 19 de Fevereiro de 2009. 07:48PM.


...Mais um post inútil...




devo ter levado uns 45 minutos p/ compor(pfff!!! acho que não ficou joia essa expressão) o texto de ontem. Não sei se mencionei isso por aqui mas, normalmente uso o tempo livre no trabalho p/ escrever. arrumo as falhas (apesar de ainda sobrar inúmeras na versão final :P) e posto sempre na manha seguinte, antes do almoço. Não sei como farei a partir de 16 de março, inicio do meu curso pre-vestibular. Logo depois do jantar, vi dois filmes com pouco mais de 90 minutos (uff!). não sei se mencionei isso por aqui (2): sempre fico com o pé atrás quando vejo que uma determinada fita tem mais de 120 minutos. É uma mania estranha e até injustificável (o melhor filme da década, na minha opinião,tem exatos 178 minutos), mas deixa isso pra lá. Voltando a noite de quarta...

dois retirados daquela lista do inicio de fevereiro: o drama italiano 100 Escovadas Antes de Dormir (Melissa P., 2005) e a comedia romântica Totalmente Apaixonados (Trust The Man, 2005). o que posso dizer do 1°? a sinopse pode parecer – e é, pessoalmente falando – desinteressante: as dificuldades psicológicas passadas por uma adolescente as vesperas de completar 16 anos, ávida p/ “ativar” sua vida sexual (ativar: expressão paia do dia n° 002 :P). ainda assim, me surpreendi com a maneira que o diretor conduziu o enredo. Alguns podem achar até exagerado e um tanto forte certas passagens da historia (o longa já começa com a protagonista se masturbando no quarto!!), contudo, não vejo outra maneira plausível de expressão quando se trata do assunto – Kids sempre será o melhor exemplo desse subgênero(ou nao!!!). Apesar de não ser lá original, 100 Escovadas merece atenção. E uma locação (rima paia :P).


já o tal do Totalmente Apaixonados? Bem...Quando terminei de ve-lo fiquei com a sensaçao do tipo “mais um filminho de compadres (se é que os atores são!). Só gostei do personagem interpretado por David Duchovny, um homem casado que procura ajuda pscologica p/ curar sua obsessão por sexo. Curiosamente ano passado soube que o ator estava com um problema semelhante. De qualquer forma, não vejo outro trabalho melhor de Duchovny senão Californication. Entre o neurotico desse filme e o do seriado, fico com a segunda opção, sem duvida 10000000000000000 melhor que esse filmeco cheio de famosos e vazio de conteúdo.







E antes de ir ao trabalho, tive o privilégio de assistir pela primeira vez a uma produçao estrelada pelos lendários Irmãos Marx: a comedia O Diabo a Quatro (Duck Soup, 1933), de Leo McCarey (Levada Da Breca, 1938). lembro-me de ver o título entre os 100 melhores filmes americanos de todos os tempos. Admito e dou razão aqueles que o inseriram nessa gloriosa lista. O filme consegue ser divertido a ponto de o espectador nem conseguir prestar atenção no enredo – destaque p/ a confusão no “Espelho” e uma rixa entre um vendedor ambulante e um mudo. Não posso dizer que o humor remete a Chaplin, pois todas as situações cômicas chegam a ter um clima um tanto doentio e anarquista. Quem sabe se eles não foram os precursores desse tipo de comedia, muito comum e até aperfeiçoada nos clássicos cartoons da turma Looney Tunes. De qualquer forma (2) um pastelão excêntrico e excelente.

confira um clipe do filme clicando aqui

Disse meses atrás que não postaria aos domingos. Agora com a ideia da pre-seleção da semana, terei uma desculpa p/ uma passada aqui. Já fiz uma pesquisa previa e francamente, os títulos prometem ser os melhores do mês. Volto amanha p/ um comentário sobre Segredo das Joias (que vergonha: é o primeiro da filmografia de John Huston que vejo) e Soberba. Um abraço a todos, boa sexta-feira de Carnaval, que Deus os abençoem e até mais.






Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...