Crítica dos filmes "Viagem ao Centro da Terra" e "Meu Cachorro Skip"


Várzea Grande-MT, 25 de Março de 2009. 06:25PM.

...Mais um post inútil...


Devido a alguns erros gravíssimos tive minha conta do Adsense cancelada. Isso porque já havia lido dicas e mais dicas do que deveria ou não fazer. Pelo visto terminarei o mês com uma quantia bem menor de filmes vistos, em relação aos últimos quatro meses – se passar de 60, será lucro. Falando nisso, até o presente momento, não consegui juntar filmes realmente notáveis p/ o top 10.



Logo após o almoço conferi o fraquinho Viagem ao Centro da Terra (Journey to the Center of the Year, 2008). a causa/razão/motivo/circunstancia da concepção do filme certamente foi p/ justificar a melhorada nos efeitos em 3D, coisa que só poderei ver a partir de 03 de Abril na cidade onde moro (Estréia da animação Monstros vs Alienígenas). Mas quer saber: é pouco provável que tal tecnologia ajudaria significativamente no resultado final. De início iria pular os comentários dessa fita/ falar sobre outro mais interessante.

Não tenho vergonha de chorar em filmes. Obviamente tenho um conhecimento prévio a respeito da formula (infalível) p/ se conseguir arrancar lagrimas do espectador. Atualmente uma que faz muito sucesso é a dos dramas envolvendo amáveis, resistentes e fieis cães e seus donos – crianças com dificuldades p/ fazer amigos, naturalmente. Não é meu forte esse tipo de historia, apesar de ter um carinho imenso por Winn-Dixie(2005), de Wayne Wang. Mesmo não sendo o melhor do (sub)gênero me cativou o enredo de Meu Cachorro Skip(My Dog Skip, 2000), mostrando a transformação que o cãozinho Skip traz a vida do rejeitado e sonhador Willie Morris (Frankie Muniz, encantador), cujo grande ídolo e “verdadeiro amigo” é um rapaz mais velho prestes a embarcar p/ o front (1942: o auge do recrutamento de jovens durante a 2° Guerra mundial). Não ajuda muito na dinâmica familiar o comportamento super protetor e autoritário do pai (interpretado por Kevin Bacon), que mesmo relutante aceita a permanência de Skip, dado de presente pela esposa (Diane Lane).

Não é nova a historia, muito menos as situações passadas, com direito a menções sobre segregação racial. Mas por que chorei no filme? Seria a franqueza e simplicidade da trama (gostei da revelação do personagem interpretado por Luke Wilson), captando de maneira charmosa e nostálgica o adorável dia-a-dia dos tempos de pré-adolescência? Talvez seja meu “coração mole” p/ esse tipo de fita. Uma ótima pedida.

trailer de Viagem ao Centro da Terra aqui
trailer de Meu Cachorro Skip aqui


Voto amanha p/ comentar uns Westerns interpretados por Clint Eastwood. Um abraço a todos e até mais.


Cindi Lauper - Cindi Lauper _ Os Goonies!

:)
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...