Crítica do joinha A Praia


Várzea Grande-MT, 15 de Abril de 2009. 05:37PM.

...Mais um post inútil...

Como está complicado adaptar meu “relógio biológico”! Até dois meses atrás, acordar às 05:15 da manha, cinco dias por semana, era tarefa das mais difíceis. Por que a menção? Vejamos: aproveitei um momento de pouco movimento, peguei minha caderneta e comecei a escrever para o blog. Sem perceber, já estava dando umas “pescadas” (ou cochilo). Por pouco, minha chefe não me pega no flagrante curtindo um soninho (hehehehe :P).
Com certo atraso, conferi logo após o almoço a aventura A Praia (The Beach, 2000), do recém-oscarizado Danny Boyle (Quem Quer ser um Milionário, 2008). A primeira hora de projeção é animadora. Na trama, Leonardo Di Caprio (sempre confiante) interpreta o jovem mochileiro Richard e, junto com um jovem casal de turistas franceses resolve matar a curiosidade acerca de uma ilha aparentemente não-habitada nos limites do território Tailandês. Tendo como guia um malcuidado mapa, logo na chegada os três descobrem que o belíssimo local é na verdade habitado por uma comunidade de viajantes que lá vivem em segredo. Melhor parar a sinopse por aqui.
Li na época um bocado de menções referentes a famosa “cena do videogame” e concordo com quem disse que tal momento da fita é de uma desnecessidade tamanha. Obviamente uma bobagem de 30 segundos dificilmente derrubará a qualidade dessa produção. Apesar do bom ritmo, o roteiro de A Praia, a partir da segunda metade, gradativamente vai perdendo identidade. Entretanto, não deixa de ser fascinante a ideia de morar em um lugar paradisíaco com poucos afazeres e muita diversão.

Volto amanha para breves comentários sobre Priscilla – A Rainha do Deserto (1994). Um abraço a todos, uma boa quinta-feira e até mais.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...