Crítica do musical Footloose - Ritmo Louco


Várzea Grande-MT, 18 de Julho de 2009. 08:40AM...

...E mais um post inútil.


Semana cansativa. Mas valeu a pena, já que consegui atualizar os posts pelo menos umas três vezes. Inscrição do ENEM feita, agora é só esperar para consultar os locais de prova (faltam menos de 90 dias). Enquanto isso, vou procurando alguns simulados pela internet. A seguir, um filme joia.




Indicados e Premiados
ed. 002


Footloose: Ritmo Louco (Footloose, 1984). dir: Hebert Ross


Mais um retirado de minha “Lista da Vergonha”. Ao término do drama/musical Footloose, me veio uma dúvida: 7,0 ou 8,0?. vejamos os fatos – com base na nota 7,0:

1- trilha sonora de grande impacto (2 canções indicadas ao Oscar)? Um ponto a mais;
2- Kevin Bacon esbanjando beleza e simpatia no papel de um jovem “transgressor”? Ponto a mais;
3- visual purpurinado e brega, edição a la MTV? Ponto a mais;
4- Roteiro que enfatiza a velha historia de alienação religiosa em cidades interioranas, aplicada em filmes de maneira banal? Dois pontos a menos.

Mesmo com clima previsível, Footloose consegue empolgar o espectador graças a um agradável saudosismo. Não é necessário explicar sobre a influencia da fita para com o cafona – e chique – cinema-pipoca dos anos 80. obrigatório.



Volto amanha para mais comentários. Bom sábado a todos, um abraço e até mais.

Dia do Cinéfilo Inútil. Um viva a (in)utilidade dos cinéfilos.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...