SONHOS (Japão, 1990) ***

Direção: Akira Kurosawa. Drama, 120 min.

A palavra sustentabilidade está em moda hoje em dia, mas seu conceito existe desde o inicio da década de 80m quando comunidade sustentável foi definida como aquela que é capaz de satisfazer as próprias necessidades sem reduzir as oportunidades das gerações futuras. Conceito este usado anos depois no Relatório Brundtland, encomendado pelas Nações Unidas. Já a palavra ECOLOGIA, vem do grego oikos (casa) e é o estudo de como a casa Terra funciona.

Em 1990, depois de mais de 50 anos de carreira, o diretor japonôes Akira Kurosawa (que já estava com 80 anos) dirigiu o filme “Sonhos” que é composto por oito episódios, e como todo filme de episódios, é meio irregular, alguns são maravilhosos, outros nem tanto. O DVD que eu assisti não constava o nome de cada episódio, mas eles se chamam:

1º: “Sol em meio à chuva” ****
Um menino vê um casamento de raposas que só acontece com sol e chuva e por isso sua mãe o proíbe de entrar em casa, enquanto ele não pedir perdão a elas no fim do arco-íris. Cenas deslumbrantes de campos floridos e do arco-íris.

2º: “O pomar dos pêssegos” *****
Uma família corta todos os pés de pêssego de seu pomar, mas os espíritos dessas árvores retornam para reclamar com o filho menor. De uma beleza impressionante.

3º “A nevasca” **
Durante uma nevasca, alpinistas lutam para sobreviver, mas uma figura estranha, que parece ser a mãe natureza, só consegue salvar um deles. O mais fraco deles.

4º: “O túnel” ***
O capitão de um pelotão, encontra em um túnel, um estranho cachorro e os soldados que morreram em batalha por causa de uma imprudência sua. Fala da estupidez da guerra.

5º: “Corvos” ***
Um aspirante a pintor, entra num quadro de Van Gogh e tem a oportunidade de conversar com ele, que já estava louco. Van Gogh é vivido pelo cineasta Martin Scorsese, que junto com Steven Spielberg, ajudou Kurosawa a ltornar esse filme possível. É o único episódio falado em inglês.

6º: “Monte Fugi em vermelho” ****
Os reatores de uma usina nuclear, explodem no Japão e a população fica desesperada com a possibilidade de outro desastre como o de Hiroshima e Nagasaki, o que realmente acontece e dizima toda a população japonesa. Serve como um aviso para humanidade.

7º: “O demônio” ***
É como uma continuação do episódio anterior. Depois de um desastre nuclear, acontecem mutações na natureza e nos humanos que se tornam ogros e sofrem com a dor e a impossibilidade de morrer.

8º: “O povoado dos moinhos” *****
O mais belo de todos os episódios que conta com cores vibrantes e um modo de vida simples em que se abre mão dos excessos e da ganância e se dá valor ao que realmente importa: viver bem e feliz. Um homem que passeia pelo campo, encontra em uma aldeia de lavradores, um senhor de 103 anos que lhe ensina valiosas lições de vida. Explica que as pessoas se esquecem que são só parte da natureza e pensam ser donos dela e por isso a destroem indiscriminadamente. As cenas de uma animado velório fecham o episódio e nos créditos finais, um lago calmo, como a vida daquelas pessoas.

Os episódios trazem preocupações com a natureza, as guerras e consequentemente o destino da vida humana na Terra. Conheci inicialmente o último episódio na aula de “Cinema e Meio Ambiente” e só agora o filme completo que foi presenteado por uma amiga de curso, Tacilda. Procure conhecer você também.

Os únicos extras do DVD são a filmografia e os prêmios recebidos por Kurosawa.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...