SE NADA MAIS DER CERTO (Brasil, 2009) *


Direção: José Eduardo Belmonte. Com: Cauã Reymond, Caroline Abras, João Miguel, Luiza Mariani, Milhem Cortaz, Leandra Leal e Murilo Grossi. Drama, 120 min.

Durante o V Festicine Goiânia, realizado em novembro de 2009, me senti arrependido de não ter podido assistir a SE NADA MAIS DER CERTO, mas agora consegui ver em DVD e qual não foi minha decepção. Esse é o segundo longa do diretor José Eduardo Belmonte e o estilo é o mesmo do primeiro, A CONCEPÇÃO, que eu tinha detestado.

A história é muito fragmentada, com personagens desequilibrados e subtítulos em cada fase. Leo (Cauã Reymond) é um jornalista fracasssado, casado com Angelina (Luiza Mariani), uma dependente de drogas em suposta recuperação, que conhecem a garota de programa Marcin (Caroline Abras) que se veste e porta como homem e Wilson (João Miguel), um motorista de taxi depressivo. Juntos e com o intuito de ganhar dinheiro de um jeito fácil, eles se envolvem em negócios ilegais, inclusive cometendo latrocínio.

Tudo é tão rápido que não dá nem pra se emocionar e além de tudo ainda é muito prolixo, com seus 120 minutos de duração. A melhor coisa do filme é a música TOCANDO EM FRENTE, executada nos créditos finais que tem muito a ver com o que eu estou passando atualmente.

TOCANDO EM FRENTE
Almir Sater

Ando devagar por que já tive pressa
E levo esse sorriso por que já chorei demais
Hoje me sinto mais forte, mais feliz quem sabe,
Só levo a certeza de que muito pouco eu sei
Nada sei.

Conhecer as manhas e as manhãs,
O sabor das massas e das maçãs,
É preciso amor pra poder pulsar,
É preciso paz pra poder sorrir,
É preciso a chuva para florir

Penso que cumprir a vida seja simplesmente
Compreender a marcha e ir tocando em frente
Como um velho boiadeiro levando a boiada
Eu vou tocando dias pela longa estrada eu vou
Estrada eu sou.

Conhecer as manhas e as manhãs,
O sabor das massas e das maçãs,
É preciso amor pra poder pulsar,
É preciso paz pra poder sorrir,
É preciso a chuva para florir.

Todo mundo ama um dia todo mundo chora,
Um dia a gente chega, no outro vai embora
Cada um de nós compõe a sua história
Cada ser em si carrega o dom de ser capaz
E ser feliz.

Conhecer as manhas e as manhãs
O sabor das massas e das maçãs
É preciso amor pra poder pulsar,
É preciso paz pra poder sorrir,
É preciso a chuva para florir.

Ando devagar porque já tive pressa
E levo esse sorriso porque já chorei demais
Cada um de nós compõe a sua história,
Cada ser em si carrega o dom de ser capaz
E ser feliz.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...