OS CRISTOS DO CINEMA


Hoje é dia de Corpus Christi. A data foi instituída em 1264 e decretada pelo Papa Urbano IV.

Apesar da importância de Jesus Cristo, no cinema a maioria dos atores que interpretaram esse papel não conseguiram alcançar o sucesso ou sequer serem reconhecidos pelo público. Vamos a eles:

Alberto Pasqualini em A paixão de Nosso Senhor Jesus Cristo (1916). Esse foi seu primeiro filme. Atuou até 1929, ano de sua morte.

H. B. Warner (Henry Byron Warner) em O rei dos reis (1927) de Cecil B. DeMille. Warner faleceu em 1958 aos 82 anos, mas nunca mais conseguiu bons papéis, apesar de ter feito pequenas participações em A felicidade não se compra e Os 10 mandamentos.


Jeffrey Hunter em O rei dos reis (1961) de Nicholas Ray. Hunter foi escolhido devido a sua vida pessoal sem manchas. Morreu em 1969 aos 47 anos, mas não conseguiu mais êxitos.


Enrique Irazoqui em O evangelho segundo São Mateus (1964) de Píer Paolo Pasolini. Fez apenas cinco filmes em toda a sua carreira, mas não era um ator profissional quando viveu Cristo.


Max Von Sydow em A maior história de todos os tempos (1965). Uma exceção. Von Sydow era um dos atores preferidos de Ingmar Bergman e continua com grande prestígio até hoje.


Robert Powell em Jesus de Nazaré (1976) de Franco Zeffirelli. Como este era um filme para a Tv, apesar de ter sido lançado nos cinemas, continua atuando nesse veículo até hoje.


Ted Neeley no musical Jesus Cristo Superstar (1973) de Norman Jewison. Abandonou a carreira em 1985.


Outra exceção foi Willen Dafoe em A última tentação de Cristo (1989) de Martin Scorsese. Dafoe teve carreira significativa no cinema, em filmes como Fome de viver (1983), Platoon (1986), Mississipi em chamas (1988), Nascido em 04 de julho (1989), O paciente inglês (1996) e Homem aranha (2002).
 


Jeremy Sisto em Jesus (2000) de Roger Young. Feito para a televisão e exibido sempre pela Rede Globo.

Luigi Baricelli em Maria – Mãe do filho de Deus (2003) de Moacyr Góes. Luigi tem papéis importantes na televisão, atualmente na novela Insensato coração da Globo.



James Caviezel em A paixão de Cristo (2004) de Mel Gibson. O filme fez muito sucesso, apesar das críticas de anti-semitismo e das loucuras do seu diretor, mas Caviezel não conseguiu deslanchar e seu filme mais conhecido foi Deja Vu (2006) com Denzel Washington. Muitas vezes assina como Jim Caviezel.
Glenn Carter na refilmagem feita para a Tv de Jesus Cristo Superstar (2006) de Nick Norris. Foi lançado em DVD, mas poucos sabem de sua existência.

“Milhões de pessoas que sonham com a imortalidade não sabem o que fazer numa tarde chuvosa de domingo.” (Susan Ertz)

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...