WILZA CARLA (1938 - 2011)

 

Morreu na madrugada do domingo passado e foi sepultada ontem a atriz Wilza Carla, que estava internada no Hospital das Clínicas desde o dia 17. Ela tinha problemas de saúde, como diabetes e complicações cardíacas, agravados pela obesidade.

Wilza iniciou sua carreira no teatro de revista e participou de inúmeros desfiles carnavalescos. Estreou no cinema em Genival é de morte (1955) e participou de dezenas de filmes em seguida, em sua maioria comédias e pornochanchadas que exploravam seu tipo físico, como Mais ou menos virgem (1973), Ainda agarro esta vizinha (1974), Com as calças na mão (1975), Socorro! Eu não quero morrer virgem (1976), Será que ela agüenta? (1977), Seu Florindo e suas duas mulheres (1978) e Põe devagar... bem devagarinho (1983).

Nos anos 70, fez grande sucesso na novela Saramandaia (1976) como a Dona Redonda que explode no final da novela e em seguida como jurada dos programas de auditório de Silvio Santos e Raul Gil. Os problemas de saúde se agravaram e o ritmo de trabalho diminuiu até a mini-série O portador (1991), em que vivia uma traficante de sangue.

Em 1994 sofreu um AVC e ficou acamada desde então, aos cuidados da filha, Paola, mas sempre com o desejo de voltar a trabalhar, mesmo que fosse em uma cadeira de rodas, o que desabafou em uma entrevista para o TV Fama da Rede TV em 2006 e infelizmente não chegou a acontecer. Às vezes a vida é cruel.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...