Eis a melhor cena deletada da trilogia O Senhor dos Anéis

Costumo olhar para a excelente trilogia O Senhor dos Anéis (2001-2002-2003) com um só filme de quase 10 horas. Chegou a pouco tempo nas prateleiras brasileiras a versão do diretor de cada um dos filmes (A Sociedade do Anel, As Duas Torres e O Retorno do Rei). Entre as versões especiais, vejo que As Duas Torres, considerado por muitos com o mais fraco da trilogia (aqui o termo fraco representa no máximo 2 pontos a menos que os outros filmes, ou seja, a nota geral fica em torno de 7.5 em uma escala de 0 a10) foi o que mais sofreu com os cortes: curiosamente, as partes que não estão na trama melhorariam – e muito – o resultado final, ainda que a duração pudesse ficar gigantesca (as razões são explicadas nos extras da coletânea).


Entre os personagens que são prejudicados com a versão de cinema está Faramir (David Wenham), irmão mais novo de Boromir (Sean Bean), morto no filme anterior. Na edição especial, há uma seqüência que mostra a dinâmica entre os irmãos e o pai deles, o regente de Gondor, Denethor (John Noble), que mantém certo desgosto pelo caçula. O clip tem quase cinco minutos e certamente, o melhor dos deletados da versão final, considerando a série:



Boromir diz:

Esta cidade foi um dia a glória do nosso reino.
Um lugar de luz, beleza e música.
Entăo ela será de novo.
Vamos deixar os exercitos de Mordor saber disso:
Nunca mais as terras do meu povo cairăo em măos inimigas.
A cidade de Osgiliath foi recuperada por Gondor!
-Por Gondor!
-Por Gondor!
-Por Gondor!
-Por Gondor!






Aqueles que viram ORetorno do Rei percebem que não haveria motivos para mostrar a briga entre Denethor e Faramir, já que tal relação é mostrada na primeira parte do último capítulo. Ainda assim, a cena de comemoração em Osgiliath complementa o caráter nobre e força de Boromir, que enlouquece com o anel na Sociedade do Anel. De qualquer forma, uma cena grandiosa.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...