INSPIRATION: THINGS THAT ANNOY ME TO DEATH! #5 RELIGIONS THAT FAILED THEMSELVES THEIR MAIN GOAL





What is a religion for? It's to give wrong answers to problems that no one can fix and making us to belive in these answers. If our mood is do not belive in each other, religions must change it a make us to believe in someone upper us like gods. What annoyed me are these religions that can't do the only thing for what they were created. Take the Buddhism, for example, it's a kind of religion that only served people which is already really happy and not confused and weak. That kind of people that is enough rich and famous, and in an act of pure boredom and tedium, they decided to give up of their amazing life that is not really amazing if you gave a better look. In the last Sofia Coppola's movie "Somewhere", the bored rich actor Stephen Dorff's last step would perfectly be to convert to Buddhism or so. 

Para que é que serve a religião? Unicamente para dar as respostas erradas a problemas insoluveis e fazer-nos acreditar nelas. Se a nossa natureza é não acreditarmos uns nos outros, as religiões devem mudar isso, ao fazer-nos acreditar em algo superior a nós. O que me irrita são essas religiões que não conseguem sequer cumprir o papel para que foram criadas. Toma o Budismo como exemplo, é uma religião que só é boa para quem já é feliz e não adequada para gente confusa e fraca. Essas religiões "cool" que servem na perfeição gente rica e famosa que estão entediados de morte com as suas vidinhas fúteis e materialistas, pelo que decidem abandonar a sua vida fantástica que parece que não era assim tão fantástica, embora, invejada por milhões de pessoas pobres e anónimas, e passam a vestir só algodão orgânico, sandálias de couro e atitudes Zen. No último filme de Sofia Coppola, "Somewhere", o personagem que faz de actor rico e profundamente entediado é o exemplo perfeito, de facto o próximo passo de Stephen Dorff, caso o filme tivesse um final, seria converter-se ao budismo, não tenho quaisquer dúvidas.  

I want to say that these "happy" religions tried to establish such a good mood that  the result is no mood fluctuation at all — to the enlightened Buddhist, all is a steady hum. No manic highs, no manic lows: just a state of perpetual contentment. Which, I have to say, sounds pretty good. Sometimes. Sometimes it just sounds creepy and nihilistic, a kind of avoidance of the flux of life. After a few weeks of Buddhism's mood you'll begin to think that you are the smartest guy in earth, most gifted human being alive and all of your problems were fixed only because you are in the mood for do nothing, and think nothing, and love trees, stones and the clouds. Of course this annoyed me so much that I only calm down when I could punch The Nihilist in the face, and this is not cool. 

O que quero dizer é que essas religiões "felizes" procuram estabelecer um tal estado de espirito sempre em alta que o resultado é um humor estabilizado no meio de uma recta. Para os iluminados budistas tudo se resume a um humor constante, sem altos e baixos. somente um estado geral de contentamento. O que devo dizer que por vezes soa bem, mas, outras vezes é arrepiante e nihilista, ao evitar-se a todo o custo o fluxo da vida. Após algumas semanas de humor budista começa-se a pensar que se é o gajo mais esperto do planeta e que somos a maior dádiva viva para quem nos rodeia. Assim, é natural que todos os problemas sejam esquecidos nesta onda gigante de não pensar em nada e não fazer nada, só amar as árvores, as pedras e as nuvens que passam a cada dia mais igual que o outro. Claro que isto me irrita tanto que a única coisa que me acalmaria era dar um soco na santa face do iluminado, só para o tentar acordar, mas, isso não seria mesmo nada cool. 

Some religions lost irony and I can't live without a warm, understanding and respectful ironic state of mind, ever. We can't take life too much serious because everything is changing all time, and sometimes religion lost this true: Everything is flux. Problems change too and turned into others, perhaps the solution is to wait and see because life couldn´t be the same in the next minute, neither you.

O problema é que a maioria dessas religiões perderam completamente a ironia e eu não posso viver sem esse aconchegante, compreensivel e respeitoso estado de ironia, jamais. Não podemos levar a vida demasiado a sério porque tudo muda a toda a hora, e por vezes as religiões esquecem essa verdade: Tudo fluí. Os próprios problemas vão mudando para dentro de outros problemas e tornam-se em diferentes problemas, e, algumas vezes, no caso de problemas para os quais não há solução, é simples - esperar e ver o que é que vai acontecer a seguir - porque a vida não pode ser a mesma no minuto seguinte, nem nós.


When we got old we became more wise ( I suppose) but wisdom is not to get a perpetual contentment by believing in sweet heavens to come, on contrary, is to understand the flux of life, losting the fear of a more readily mood, and enjoy, with irony, the next stage of the unsolved problems. People that need always a answer for all, even if it is a wrong answer, annoyed me to death. Go surprised once a while, please!      

Quando envelhecemos, supostamente, tornamo-nos mais sábios, mas, a sabedoria não é procurar ganhar os doces céus por vir, nem esse perpetuo estado imutável de submissão e resignação é sustentável a longo prazo, pelo contrário, a sabedoria é a comprensão do fluxo da vida, perder o medo de viver mais no imediato, e gozar, com ironia, o próximo nível a que chegarão os problemas insolúveis. As pessoas que precisam sempre de uma resposta para tudo, nem que seja falsa, irritam-me de morte. Gozem a surpresa por uma vez, por favor!
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...