OS WESTERNS SPAGHETTI


Giuliano Gemma
  Western Spaghetti foi o nome pejorativo que se deus aos faroestes feitos na Itália. Ele também ficou conhecido com bangue-bangue à italiana. Esse gênero se popularizou na década de 60, alcançando seu primeiro sucesso com O Dólar Furado (1965), estrelado por Giuliano Gemma. Vendo grandes oportunidades, atores americanos como Clint Eastwood e Lee Van Cleef mudaram-se para a Itália e passaram de atores coadjuvantes a astros famosos depois de participarem de vários westerns spaghetti.

 

Clint Eastwood em Por um punhado de dólares

Clint Eastwood teve sua grande chance quando o diretor Sergio Leone procurava em Hollywood um ator de prestígio e físico avantajado para estrelado Por um punhado de dólares (1964). O cachê era pequeno (US$ 15 mil), mas valeu a pena, o filme foi um sucesso e rendeu duas continuações Por alguns dólares a mais (1965) e Três homens em conflito (1966).


Lee Van Cleef
 
Lee Van Cleef participou de mais de 350 filmes para o cinema e a TV, muitos deles na Itália, com Dia da ira (1963), O dia da lei (1964), El Condor (1970), A quadrilha da fronteira (1972), A arma divina e Vendetta.


 Já Giuliano Gemma foi o maior astro do gênero. Como pistoleiro de mira certeira e munição infinita, ele fez dezenas de filmes sobre Ringo, Gringo e afins, muitos sob o pseudônimo de Montgomery Wood, como Adeus, gringo (1966), Quando as mulheres tinham rabo (1970), que parece título de pornochanchada, Dias de vingança (1970), Minha lei é matar ou morrer (1971), Dias de vingança, Sal de prata, Ringo não perdoa... mata.




Terence Hill e Bud Spencer

Mas a dupla mais engraçada dos westerns foi com certeza Terence Hill e Bud Spencer que estrelou a série Trinity, que teve grande sucesso: Assim começou Trinity (1969) e passando por Trinity é meu nome (1971), Trinity ainda é meu nome (1972), Dá-lhe duro Trinity (1973), Trinity – A colina dos homens maus (1975) e Trinity e seus companheiros (1975).

Naqueles filmes havia muita ação e violência e apesar do desprezo de grande parte da crítica, eles revelaram diretores de grande competência como Sérgio Leone, Sergio Corbucci e John Sturges.



Sergio Leone

Sérgio Leone foi o diretor mais conhecido do gênero. Dizem que ele teria ‘roubado’ a ideia do ‘homem sem nome’ (da trilogia estrelada por Clint Eastwood) de um filme de Akira Kurosawa, mas isso é só um detalhe. Dotado de um estilo particular, inovou o gênero com muita violência, mas mesmo assim com bom gosto, além de muita garra e paixão. Dirigiu Era uma vez no Oeste (1968), estrelado por Henry Fonda e Charles Bronson e a trilogia com Clint Eastwood.

Foram feitos mais de 600 filmes até 1977, mas o gênero já estava em decadência há algum tempo.

Jeffrey Hunter



Franco Nero

Cena de um western spaghetti

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...